A EE. “PROF. ITAEL DE MATTOS” REALIZA A “II FEIRA DAS PROFISSÕES”

No último sábado 31 de agosto de 2013, a equipe de gestão, professores, APM- Associação de Pais e Mestres, funcionários, Grêmio Estudantil e alunos promoveram no Ginásio de Esportes da EE. “Prof. Itael de Mattos” a “II FEIRA DAS PROFISSÕES”. Esta iniciativa faz parte de um grupo de ações que promovem a continuidade de estudos, destinada aos alunos do Ensino Fundamental e principalmente do Ensino Médio, visando o desenvolvimento de aptidões que permitam formar um laço entre a aprendizagem e os caminhos percorridos pelos alunos.

A feira teve por objetivos despertar nos alunos um significado mais concreto em relação aos estudos, estimular a capacidade de projetar – se no mundo universitário e, também contribuir com as escolhas profissionais dos jovens, que nessa fase da vida se encontram indecisas. Outro fator importante foi a vivência adquirida na prática pelos alunos, que por meio do teste vocacional e posteriormente a experimentação orientada pelos profissionais que atuam nas diversas áreas como, Humanas; Exatas; Tecnológicas e Ciências Médicas.

A feira foi composta por vários stands de Faculdades e Universidades, com universitários, professores e coordenadores dos cursos orientando os visitantes que passavam por ali, e especialmente, orientando aos alunos de Ensino Médio de Santa Fé do Sul e toda região. A programação contou com demonstrações dos cursos; esclarecimentos quanto as formas de ingresso e duração dos cursos; explicações quanto ao campo de atuação do profissional; bolsas de estudos e financiamentos estudantis; teste vocacional; apresentações de danças e práticas esportivas e orientações profissionais em geral.

Estiveram presentes no evento ex-alunos da EEPIM representado diversas instituições universitárias promovendo a interação com os alunos do ensino básico, trocando informações e divulgando suas experiências acadêmicas.

A “II Feira das Profissões” foi avaliada positivamente pelos alunos, pois os estudantes relatam a fascinação por uma ou outra área, isso “depois do teste vocacional ficou muito mais claro”, afirmam.  Uma aluna da 1ª Série - EM relatou também que quer ser dentista, porque sabia que algumas tribos indígenas não tinham acesso a esse serviço e ela queria levar a saúde bucal para essas pessoas sem oportunidades. Esse depoimento comprova que a formação do ser humano vai além das quatro paredes da sala de aula, revela que o jovem do século XXI está preocupado com o mundo que está a seu redor e com um futuro de sucesso, basta que a família, escola e a sociedade como um todo, oportunize condições para que nossas crianças e jovens sigam seus caminhos.